Abra-se para o novo ou torne-se um velho fechado

© Daniel Perez

É assim que é! O tempo não para, o mundo gira, a idade passa. Um belo dia a gente se surpreende decretando a frase “na minha época era muito melhor”. Pronto! Está fechado o cadeado! Esse é o momento em que nos impomos não aceitar as novidades. Avalie: a música que tocava no rádio na minha adolescência era tão boa que continua sendo a mais tocada nos players online até hoje. 

Façamos então uma revisão do que acabo de dizer: música boa que continua tocando 40 anos depois não “era boa”, mas “é boa” porque atravessa gerações e sempre será boa. As mídias vão ficando obsoletas, mas o conteúdo permanece. Aliás tem música boa hoje também. E como tem!
Apliquemos este conceito a várias outras coisas: culinária, arte, literatura. As coisas boas atravessam as décadas e absorvem o que elas têm a oferecer. Não há conflito de gerações, mas geração de conflitos como eu já disse uma vez.

Aceite: tudo pode e deve ser renovado sempre, a começar pela própria mente, para experimentar o que há de melhor. Até na sabedoria da Bíblia isso está escrito com relação ao que Deus nos reserva (Rm 12). 

É impossível não envelhecer. Mas o nosso conteúdo tem que estar atualizado. O mundo está no presente. Ele é! O que passou virou experiência para ajudar-nos a desfrutar melhor as novidades. O antigo que persiste ainda é atual. Destrave-se!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s